A festa da Samanta já havia chegado. A Mari esta no seu sexto mês de gestação e esta trabalhando muito. Meu pai e a Clara estão bem próximos o que é bom porque eu gosto da Clara. Eu e Thiago estamos conversando muito pelo MSN e por SMS. Na escola não podemos conversar porque a Sam"anta" tem ciúmes mas também né, se eu tivesse o Thiago nas mãos, o guardaria só pra mim haha'
Fui para a casa da Malu me arrumar. Tomei banho na banheira de hidromassagem. Passamos cremes cheirosíssimos com nomes difíceis e arrumamos nossos cabelos com máquinas potentes e portáteis como diz a mãe da Malu. A Malu como sempre, estava linda. No cabelo ela fez uma trança embutida e calçava um sapato prata que combinava muito com seu look. Eu, por minha vez, preferir ir com o cabelo solto em cachos. Calçava um All Star preto com lantejoulas rosa e uma bolsa do mesmo material. O pai da Malu que levou a gente para o salão onde seria a festa. O salão estava daquele jeito. Todo cor de rosa com várias fotos da Sam"anta". Parecia até uma amostra grátis do inferno só que luxuoso. Eu e Malu fomos direto para a pista de dança onde algumas pessoas já estavam ali, todas animadas. O Thiago estava lindo de Smoking ao lado da Sam"anta" que usava um vestido cor de rosa e dourado que fazia ela parecer um bombom Sonho de Valsa.
Já era quase meia noite quando começou a tocar uma música lenta e romântica. Eu estava saindo da pista de dança, deixando a Malu dançando com um tal de João quando sinto alguém puxar meu braço. Assustada, olho para trás, vendo o Thiago ali:
- Quer dançar comigo Alice?
- S-S-im...
- Thiago, larga essa irmã de piriguete e vem dançar comigo!
A voz da Samanta foi o verdadeiro choque de realidade que me fez voltar. A raiva subia a minha cabeça enquanto todos paravam de dançar e se punham a me olhar. Agora, com todos aqueles pares, me sentia humilhada. Uma coisa era certa, não podia deixar aquilo assim:
- Do que você chamou minha irmã?
- De piriguete e digo mais: P-I-R-I-G-U-E-T-E G-R-Á-V-I-D-A !
- Não tem espelho em casa não? A única piriguete que vejo aqui é você!
A Malu me seguiu quando eu sai do salão e fui para o estacionamento. Precisava respirar ar puro antes que perdesse realmente a cabeça.
- Vou ligar para o meu pai, ok?
- Ok, obrigada Malu e desculpa, sei que queria passar mais tempo e até ficar com aquele João.
- Ah que isso amiga! Meninos vão e vem, amizade são para sempre!
O sorriso da Malu me fez sorri e suspirei quando ela se afastou para ligar para o pai dela. Tampo meu rosto com minhas mãos, respirando fundo para não chorar:
- Você esta bem?
Uma voz linda e já conhecida me faz destampar meu rosto:
- Thiago, o que faz aqui?
- Eu terminei com a Samanta, ela não podia fazer aquilo com você.
Eu não respondi, eu o abracei e comecei a chorar. Eu realmente precisava fazer aquilo e faria mesmo que o segurança da festa estivesse ali em vez do Thiago. Agradeço até hoje por ter sido ele e não o segurança, pois depois que nos abraçamos, eu fiquei um tempo olhando naqueles olhos azuis cor de piscina que dá vontade de mergulhar e nem percebi quando nossos lábios estavam juntos e ele estava me beijando. Sim! Vocês leram bem! B-E-I-J-A-N-D-O! E só paramos quando a Malu disse super envergonhada:
- Er... Meu pai chegou...
- Ah... Er... Então vamos né... Tchau Thiago!
Minha cara nesse momento estava mais vermelha que tomate. Dei um selinho no Thiago para me despedir e fui até o carro do pai da Malu quase saltando de alegria. Ao chegar à casa da Malu, com um sorriso de orelha a orelha, ela já veio falando:
- Que beijão de cinema heim!
- Olha quem fala, e tu com aquele João? Só não rolou por causa da Samanta!
- Ah... Sabecume né amiga, ainda bem que existe a tecnologia a nosso favor nessa geração!
Rimos muito relembrando da festa. O incidente com a Sam"anta" não estragou nem um pouquinho da minha noite. Só conseguia pensar no beijo. Meu coração ainda estava disparado e minhas pernas ainda estavam bambas. Sim, aquilo sim era um beijo. Era o beijo!
Acordei até zonza com a lembrança da noite anterior (A Noite). Levantei-me e lavei meu rosto. Fui tomar café da manha com a Malu na super mega cozinha dela e já comemos por mil um banquete maravilhoso. Vi a Malu quase pular em cima de mim quando recebeu uma mensagem. Gritou em alto e bom tom para todos os empregados da casa ouvir:
- Vamos nos arrumar agora amiga! Thiago vai pra praça ai tu o beija de novo e eu beijo o João!
Respirei fundo quando fui arrastada até o quarto e recebi várias roupas na minha cara. Coloquei o vestido que a Malu me sugeriu (ou obrigou a vestir) e um par de sandálias. Deixei meu cabelo solto com os cachos da noite passada. Fomos para a praça e vimos o Thiago (ataque cardíaco, começa a tremer, fica zonza, perde os sentidos) e o João (Não muito mais bonito que o Thiago, cabelos castanhos e cacheados, olhos verdes o que deixou a Malu louca louquinha). Eles vieram em nossas direções. A Malu pegou a mão do João e o levou para o parquinho. Ai meu Deus, e agora? 
- Oi Alice.
- Oi Thiago.
- E ai? Tudo bem?
- Tudo... Quer saber mesmo?
- Quero, por isso perguntei né.
- O que aquele beijo significou para você?
- Significou o que eu queria fazer tem um tempo já.
- Você quer mesmo ficar comigo?
- Quero, por que não?
- Sei lá, eu só tão... Normal.
- Não para mim, é diferente... De uma maneira boa...
- Eu gosto de você tem um tempo já Thiago...
- Eu também Alice...
Eu até ia dizer que amava ele, mas ele me beijou, me calando. O beijo era bom e duradouro e como devia ser, durou por um bom tempo. 

Deixe um comentário