Oi Mentes Inquietas, tudo bem com vocês? 
Comigo está tudo bem também tirando o fato que ainda estou sem o meu notebook e que o técnico me disse que talvez não tenha concerto :(
Mas não é sobre meus problemas que vim falar neste post e sim vim fazer uma resenha!
O livro que será resenhado é "A sereia" da Kiera Cass *-*
Sempre bom lembrar que essa resenha pode conter spoilers!
Livro: A sereia
Autor(a): Kiera Cass  
Editora: Seguinte 
Gênero: Fantasia/Ficção 
Lançamento: 2016323 páginas 
Sinopse do Skoob: Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

Já no início do livro tudo o que pensamos saber sobre sereias é desmentido. As sereias da Kiera são bem mais humanas do que pensamos. Nada de caudas, seres aquáticos que fora da água podem morrer ou que existem só por elas. Na verdade as sereias do livro vivem entre humanos mas não podem falar com eles já que sua voz é mortal. Elas vivem por cem anos servindo a Água e depois são livres, sem se lembrarem de suas vidas como sereias. É como dizem no livro, elas têm três vidas, uma como humana, uma como sereia e outra como humana novamente mas sem memória de quem era antes. Eu achei muito interessante esse novo jeito de descrever as sereias. Um jeito atual e que funciona muito bem na história.
Não sabia como dizer a Ela que estar viva não era o mesmo que viver
Muitas vezes você sentirá raiva da Água, que no livro tem um papel muito importante já que ela é como uma mãe e uma chefe das sereias. Até as próprias sereias não sabem como se referir e se relacionar com a Água. Isso foi bem explorado no livro pois a personagem principal, Kahlen, nutre sentimentos como amor e ódio pela Água.
O romance, que achei que seria o ponto principal do livro, pouco aparece. Falo isso no fato de que o casal principal, Kahlen e Akinli, possui poucos momentos juntos. O que é meio controverso já que após esses poucos encontros eles já criam uma ligação tão intensa e uma paixão quase mortal. Esse tipo de relação não me faz, como leitora, torcer pelo casal. Parece àqueles contos da Disney onde o mocinho e a mocinha mal se conhecem e já se amam perdidamente a ponto de morrer e um pelo outro.
Não havia palavra boa o suficiente para descrevê-lo. "Decente" daria a entender que ele só tinha o nível mínimo de educação. "Bom" não dava conta do afeto sincero que ele transmitia a todas as pessoas, mesmo quando estava mal. Até "perfeito" não era uma palavra justa, porque ele com certeza tinha defeitos, e essas falhas humamas me faziam amá-lo ainda mais.
Outro ponto fraco do livro é o fato dele ser um pouco arrastado. Chega um momento que Kahlen já não podia ficar com Ankili e ela sofre. Mas sofre tanto que fica chato. Ela chora, sente saudades e sofre como ninguém! E a pouca participação das outras personagens não ajuda o livro a ficar interessante.
Mas aí chega o final! Sim o livro fica interessante novamente e você quer saber o que vai acontecer, como a história vai se desenrolar mesmo sabendo que sim, o casal protagonista vai ficar juntos porque tudo termina bem em histórias do tipo. O fim é previsível e como no final de outro livro da Kiera, "A escolha", a solução de tudo vêm rápida e quando piscamos, tudo está bem como se os problemas fossem tão fáceis assim de se resolverem.
Um milagre que deveria ser guardado numa redoma de vidro e admirado pelas multidões.
Falando assim até parece que não gostei do livro né?! Gostei e muito, como as outras obras da Kiera que li, mas ainda sim eu assumo que as obras dessa autora que tanto gosto tem muitos problemas. O bom é que mesmo com esses problemas, chegamos ao final da obra com mais sede de Kiera e distraídos com uma história gostosa de se ler.
Avaliação:

Um Comentário

  1. Já quero ler. haha'
    Vou colocar na lista dos que quero, gostei bastante da sinopse.
    Bjs.

    www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir