Oi Mentes Inquietas, tudo bem com vocês?!
Hoje eu vim falar desse filme que muita gente estava esperando, assim como eu!
Espero que gostem da resenha e já aviso que se você é spoilerfóbico, é melhor evitar essa resenha haha'
Mulher Maravilha - Patty Jenkins 
Data de lançamento: 01 de Junho de 2017 (2h 21min)
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia | Nacionalidade: E.U.A.
Sinopse: Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince (Gal Gadot) nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra. 
Eu já vou dizendo que sou uma grande fã do universo DC, de filmes de super heróis, mas não os acompanho tanto quanto eu queria nas HQ's. E conversando com outras pessoas, cheguei a conclusão de que esse filme é dirigido para pessoas que não conheciam muito sobre a Mulher Maravilha, ou seja, leigas quando o assunto é a super heroína. 
Dito isso, posso começar a dizer que o filme segue bem os moldes de qualquer filme de origem. Acompanhamos Diana desde a sua infância, onde ela já se mostra uma potencial guerreira, fugindo dos seus tutores para aprender com sua tia, Antiope, como empunhar uma espada e usa-la em um campo de batalha. Nesse primeiro ato, conseguimos ver que mesmo vivendo uma vida de guerreira, Diana ainda é inocente e acredita haver apenas dois lados no mundo: o lado dos vilões e o lado dos mocinhos. Uma das primeiras cenas de batalha grande, onde vemos as amazonas em ação, é realmente de tirar o folego. Como a maioria das cenas do filme. 
No próximo ato, somos apresentados a Diana Prince, uma mulher que está um pouco a frente do seu tempo. E vemos também o machismo daquela época. Além é claro de termos contato com um outro lado da guerra. Um lado no qual homens engravatados ficam dentro de uma salinha, discutindo o destino de soldados e povos. Somos apresentados aos personagens que contracenarão com Steve e Diana, uma adorável secretária que está ali apenas para quebrar o clima tenso; Um homem que sonhara em ser ator, mas que acabara sendo espião; outro homem que fora mentalmente prejudicado pela guerra; e um indígena que perdera o seu povo e agora vagava entre a guerra, para vender aos soldados armamentos, entre outros. É nesse ato que vemos uma evolução incrível da Mulher Maravilha. Há cenas de ação dela, com suas câmeras lentas e viradas repentinas, para enaltecer o poder dela como amazona. 
E é em algum lugar entre o segundo e terceiro ato que nos deparamos com um romance de Diana e Steve Trevor. Não é algo forçado, achei que os dois atores tiveram uma química incrível ao longo de todo filme e mesmo tendo essas cenas que deixa praticamente explicito o acontecimento de algo entre os dois, não se tornou algum empecilho ao longo do filme. Muito pelo contrario, elevou a carga dramática. 
No terceiro ato tudo leva para a grande cena final clássica em filmes de super heróis. Mas uma reviravolta faz prolongar um pouco tudo isso. E foi nesse momento que achei um pouco cansativo. Tanto o discurso do vilão, que me fez lembrar um outro filme de super herói que estreara a pouco, quanto as cenas grandiosas, cheias de CGI. 
Mas isso não o qualifica como um filme ruim. Eu realmente me arrepiei em diversas cenas de ação. Senti a tristeza que Diana sentiu ao ver os estragos da guerra e assim como ela, fiquei muitas vezes puta com tudo o que estava acontecendo, principalmente pelo fato de que mesmo ela, sendo a Mulher Maravilha, não pudera ajudar tanto quanto queria. 
O filme todo é bem fechado, não deixando tantas pontas para uma continuação a partir daquele ponto, já que o filme se passa no final da segunda guerra mundial. Mas deixa bem claro que ainda veremos a Mulher Maravilha e todo o seu poder em outros filmes da DC. 
Avaliação: 

Veja também: 
{Resenha} 13 Reasons Why 
Descolorindo e pintando meu cabelo EM CASA!

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Deixe um comentário