Oi Mentes Inquietas, tudo bem com vocês?!
Hoje eu vim falar de um filme que foi considerado uma "obra-prima do horror". Que chamou muita atenção nos principais festivais e que já está disponível no catálogo do Netflix. 
Lembrando que esta resenha pode conter spoilers!
Raw (Grave) - Julia Ducournau
Data de lançamento: 10 de Março de 2017
Gênero: Terror, Drama | Nacionalidade: França, Bélgica, Itália 
Sinopse: Justine (Garance Marillier) é uma jovem tímida e vegetariana, caloura na mesma faculdade de veterinária em que estuda sua irmã, Alexia (Ella Rumpf). Durante o trote, a menina é forçada a comer carne animal pela primeira vez e a ação provoca mudanças extremas em sua vida.
Justine é a uma garota tímida, inteligente e vegetariana que acaba de entrar na faculdade de veterinária. Ela é obrigada desde o primeiro dia a passar por trotes humilhantes, como ter o quarto invadido a noite, derramarem sangue nela e em sua turma, e um dos mais absurdos, comer um rim de coelho cru. E Justine o faz, após ser "incentivada" pela irmã mais velha, Alexia. Depois deste episódio, a vida da tímida garota vira de cabeça para baixo quando uma vontade, quase animalesca, de comer carne toma conta da mesma.
Aos poucos, vemos a inocência dela esvair, enquanto os primeiros indícios de que algo esta errado vai aparecendo. Tudo isso é mostrado em um ritmo mais lento do que os filmes Hollywoodianos. O que não é ruim, mas combina com todo o longa. Algumas coisas  que acontecem ao longo da história não são explicadas, como por exemplo porque a Justine vomita uma quantidade enorme de cabelo, se apenas em uma cena esta aparece o mastigando. 
Mas isso não foi o que me incomodou , já que o filme todo deixa em aberto alguns sintomas da transformação de Justine, mas o que realmente me incomodou foi que mesmo apresentando vários comportamentos estranhos, ninguém em volta dela parece realmente se incomodar. 
Ignorando este pequeno "incomodo", que pode ser explicado facilmente já que estamos em uma faculdade, regada de festas inconsequentes e neste caso, Justine apenas poderia estar bebendo ou usando drogas demais. E por em festas, assim que Justine assume uma forma mais parecida com alguns veteranos e passa um pouco dos limites com o álcool, Alexia, sua irmã mais velha faz algo inimaginável para uma irmã, e assim mostra um pouco como é conturbada a relação entre as duas. 
O final do filme é bem surpreendente e intrigante. Um tanto explicador em uma parte, e nos faz repensar em todo o filme em si. Resumindo, o filme em minha opinião não é um terror mas sim um filme de horror por conta de suas cenas que causam repulsas como por exemplo a já citada nesta resenha, cena na qual Justine vomita tufos de cabelo. E diferente dos filmes desta categoria, este filme se destaca por se mostrar, tanto pelo roteiro quanto pela ótima atuação de Garance Marillier, ser um filme fora dos clichês.  
Avaliação: 

Veja também:
Dark Stories - Um jogo que vai ferrar com sua cabeça 
Meu sumiço do blog... E vou voltar? 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

2 Comentários

  1. Menina, estou comendo aqui daí leio a parte sobre o vômito de cabelo e agora estou lutando pra continuar comendo haha. Parece ser um filme bom, ainda não assisti mas pela sua resenha ele não tem nada de terror mesmo, é apenas um filme agonizante. Vou adicionar na minha lista da netflix e assim que eu tiver um tempo livre irei assistir.

    Beijos!
    www.memorizeis.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filmes desse tipo não costumam me dar muito medo, mas nojo mesmo kk'
      Terror pra mim é assombração!

      Excluir