Oi Mentes Inquietas, tudo bem com vocês?! 
Após o Enem, eu me dei uma semana de férias e curti muitoooo o Netflix! 
Sério, em uma semana maratonei umas duas séries *o* 
E hoje eu vim falar sobre uma série nova muito foda. Que se você ama suspense, mistério e plot twist, você vai se viciar!
The Sinner - Derek Simonds 
Data de lançamento: 2 de Agosto de 2017
Gênero: Drama, suspense | Nacionalidade: E.U.A.
Sinopse: A investigação acerca de um crime precisa acabar quando se sabe qual foi o crime e quem foi o criminoso? Quando uma jovem mãe de família comete um crime nefasto em público e se vê incapaz de explicar o motivo que a levou áquele estado de fúria súbito, um investigador se torna cada vez mais obcecado em entender as profundezas da psique da mulher, desenterrando os momentos de violência que ela tenta manter no passado, longe dos olhos do mundo.

Após ver a série, em apenas um dia, eu logo descobri que a história é baseada em um livro da autora Pietra Hammesfahr. O livro tem o mesmo nome da série e já entrou para a minha infinita lista de leituras futuras haha'
Eu só comecei a assistir a série após a recomendação do Phelipe Cruz do Papel Pop. E ainda bem que eu seguir esta recomendação, porque essa série é sensacional. As primeiras cenas nos dá umas dicas que já faz a gente criar umas mil teorias. Mas ao ver a rotina da personagem principal comparada com o ato que ela comete, ficamos tão confuso quanto os investigadores e a própria personagem. No inicio, eu admito que achei que ela estava saturada daquela rotina de esposa e mãe e por isso comete o crime. Mas esse modo é um modo bem estranho para fugir dessas responsabilidades. 
Os personagens que são inseridos em toda história são como pistas de um grande quebra cabeça, e praticamente tudo que é exibido em tela, é de grande auxilio para monta-lo. O enredo nos leva a criar teorias vem mirabolantes que no fim, é explicado de forma bem simples. 
A história toda mostra como a violência, tanto da família, quanto de um namorado abusivo, pode mudar o comportamento de uma pessoa e deixar marcas invisíveis. Cora (Jessica Biel) se sente muito culpada por muita coisa, mas porque ela foi ensinada desde pequena a se sentir deste modo pela mãe. 
A série é bem fechada nos últimos episódios e já estava sendo considerada uma minissérie. Mas com o sucesso, aparentemente o criador que beber um pouco mais desta fonte. Algo que discordo já que a história me satisfaz do modo que foi apresentada. Realmente não sei de que modo este enredo poderia dar continuidade a uma segunda temporada. 

Avaliação: 

Deixe um comentário