6 Melhores filmes que eu vi em 2017

quarta-feira, dezembro 27, 2017
Olá Mentes Inquietas, tudo bem com vocês?!
Eu sei que sumi este mês, mas tenham paciência pois estou organizando muitas coisas para  vocês em 2018!
Mas é obvio que eu vou aproveitar esta última semana de Dezembro para falar sobre "os melhores 'tan tan tan' do ano haha' 
E neste post eu vou falar para vocês os seis melhores filmes que eu vi em 2017!
A ordem não é de melhor para menos pior e sim de quando eu assisti.
Moana - Um mar de aventuras {Resenha deste filme aqui} 
Moana Waialiki é uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.
Eu assisti esse filme em 2016 em um painel da CCXP, mas ele estreou oficialmente aqui no Brasil dia 5 de Janeiro. 
Mas o que dizer desse filme, né?! Tem uma personagem principal super empoderada e corajosa que decidi ir sozinha, enfrentar o mar aberto e procurar um Semi Deus para salvar toda a ilha dela e sua população! Além de ser um filme que quebra totalmente a tradição de filme de princesa, já que Moana não termina com um príncipe que veio salva-la, ele também brinca com vários esteriótipos destes filmes.
Mulher Maravilha {Resenha deste filme aqui}
Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince (Gal Gadot) nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.
Esse filme foi muito esperado por minha pessoa e superou todas as minhas expectativas. Mesmo tendo alguns defeitos, como efeitos bem explícitos e partes que poderiam ser facilmente descartadas, ele é um clássico exemplo de filme de origem e cumpre com todos estes requisitos. Além de ser um dos primeiros de uma super heroína, no qual não a hipersexualiza e a deixa a merce dos homens. E isto não aconteceu apenas dentro das telas, por dar espaço a uma diretora, este filme só ganha mais pontos comigo <3
RAW (Grave) {Resenha deste filme aqui} 
Justine (Garance Marillier) é uma jovem tímida e vegetariana, caloura na mesma faculdade de veterinária em que estuda sua irmã, Alexia (Ella Rumpf). Durante o trote, a menina é forçada a comer carne animal pela primeira vez e a ação provoca mudanças extremas em sua vida.
Este é um daqueles filmes que constrói o seu horror aos poucos. E eu prefiro mil vezes um filmes deste modo mais "lento" do que os recheados de jumpscares. É aquele clássico exemplo de filme que basta ver uma vez, te faz pensar sobre a história por meses. Mesmo tendo coisas nas quais me incomodaram, como alguns dos comportamentos das personagens principais que não foram explicados, outras ações desta e dos personagens foram tão marcantes que até hoje, se eu pensar demais, me arrepio.
Mãe! (Mother!) 
Um casal vive em um imenso casarão no campo. Enquanto a jovem esposa (Jennifer Lawrence) passa os dias restaurando o lugar, afetado por um incêndio no passado, o marido mais velho (Javier Bardem) tenta desesperadamente recuperar a inspiração para voltar a escrever os poemas que o tornaram famoso. Os dias pacíficos se transformam com a chegada de uma série de visitantes que se impõem à rotina do casal e escondem suas verdadeiras intenções.
Este, é um daqueles filmes que se alguém te contar demais sobre, já estraga a experiência. É um filme para poucos, já que muitos podem não entender a mensagem passada por ele. Eu tenho até medo de falar sobre tal e acabar dando um spoiler. Então, se tiver a curiosidade, assista! 
Corra! (Get Out)
Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.
Este, sem dúvidas, é um dos melhores filmes de terror que eu vi este ano. Igual a RAW, o horror deste filme é construído de modo lento, mas incômodo. É desta forma que nos  e o personagem principal se sente. Com toques de humor, por parte do melhor amigo de Chris, o filme tem um  leve plot twist que auxilia a drama ficar mais sustentável. Além de ser uma voadora nos racistas. Se você já assistiu "Mulheres Perfeitas", vai adorar este filme! 
Em ritmo de fuga (Baby Driver) 
O jovem Baby (Ansel Elgort) tem uma mania curiosa: precisa ouvir músicas o tempo todo para silenciar o zumbido que perturba seus ouvidos desde um acidente na infância. Excelente motorista, ele é o piloto de fuga oficial dos assaltos de Doc (Kevin Spacey), mas não vê a hora de deixar o cargo, principalmente depois que se vê apaixonado pela garçonete Debora (Lily James).
Sabe aqueles filmes que é muito descolado?! Quando eu penso em um destes filmes, o primeiro que me vem a mente é "Curtindo a vida adoidado". Mas, Baby Driver consegue ser bem descolado ao misturar as cenas com música. É um filme cheio de ação, tiroteios e fugas de carro, um tipo de filme que eu não gosto muito de assistir, mas por colocar a música como uma personagem principal, o filme ficou super descolado e gostoso de assistir. Além da química entre o Ansel Elgort com a Lily James, que formam um típico casal dos filmes de ação que a gente gosta de torcer a favor de ambos. 
Star Wars - Os últimos Jedi
Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.
Admito que nunca fui muito fã desta saga, mas nos últimos anos comecei a assisti os filmes e a gostar muito. E é obvio que eu gostei muito deste filme, ao contrário de muitos fãs fervorosos do filme. É uma história com várias situações para ser contada, mas no final tudo se une de um modo brilhante. Alguns pontos, como a cena do cassino e coisas do episódio sete que foram deixadas para ser explicadas nos filmes futuros e foram ignoradas neste, me incomodaram muito. Mas as cenas de ação e toda a aflição que sentimos ao ver a Aliança Rebelde ser atacada, é muito emocionante. Além de ver a progressão da Rey com a força e a volta de Luke. Agora que venha o episódio nove para fechar este novo ciclo de Star Wars!
Então, Mentes Inquietas!
Comenta aqui embaixo se você já viu um destes filmes e qual foi o seu preferido deste ano?! 
Até o próximo post, beijos :-*

Nenhum comentário:

Feito por Lídia Munt. Tecnologia do Blogger.