Um novo vício: The Fosters

quarta-feira, janeiro 03, 2018
Olá Mentes Inquietas, tudo bem com vocês?! 
Hoje eu vim falar de uma série que está sendo meu mais novo vício no quesito descobertas da Netflix. 
"A série narra a história de uma família formada por duas mães. Stef (Teri Polo), uma policial que foi casada com seu colega de trabalho Mike (Danny Nucci) e com quem teve um filho, Brandon (David Lambert). Agora divorciada, ela vive com Lena (Sherri Saum), uma vice-diretora de uma escola. Juntas, elas resolvem criar filhos adotivos, além de Brandon. São eles Jesus (Jake T. Austin) e Marianna (Cierra Ramirez), irmãos gêmeos que foram abandonados pela mãe. Até que Lena esbarra com Callie (Maia Mitchell), uma adolescente problemática, e ela resolve acolher a menina. Callie provoca problemas de relacionamentos, e só se preocupa em resgatar seu irmão de sangue de 13 anos Jude (Hayden Byerly) que também vive em um lar adotivo e sofre maus tratos." - Adoro Cinema
Ao todo, a série tem 5 temporadas com aproximadamente 20 episódios cada uma. Eu já havia escutado muito sobre "The Fosters" por passar no canal Sony. Sempre fiquei interessada quando via as chamadas, mas como não tenho muita paciência de acompanhar séries pela TV, eu meio que deixei para lá este interesse. Até ver o vídeo da Carol Moreira falando sobre a série e contando que a mesma já está no Netflix, até a 4º temporada. 
Só para vocês sentirem o drama do vício, comecei a assistir a série dia 28 de Dezembro de 2017 e já estou na terceira temporada! Sim, pulei Ano Novo vendo "The Fosters" haha'
Esta é uma série bem dramática e familiar. Não se trata de uma série adolescente, mesmo a maior parte do elenco ser mais jovem. E também não se trata apenas de adoção. Na série temos personagens homossexuais, negros, birraciais e a série sabe retratar tudo isso de um modo bem real. 
A primeira temporada é mais focada na chegada de Callie e a dificuldade dela de se acostumar com uma nova família. Logo nos primeiros episódios, Callie consegue resgatar o irmão mais novo que sofria maus tratos por ser gay. A partir dai, vemos a rotina dos dois e a rotina dos Fosters. O quão é difícil para Callie e Jude se acostumarem com uma família que os cercam de amor, respeito, já que não era isso com que eles estavam acostumados nos antigos lares adotivos. Além também da incerteza se é ali mesmo que eles vão morar, ou vão para outro lar. E é claro que também tem um romance proibido. Callie e Brandon ficam juntos, mas como é proibido este tipo de relacionamento, muito drama acontece. 
"The Fosters" mostra muito o quão este sistema de adoção nos E.U.A tem problemas e que muitas vezes, as crianças são negligenciadas até serem adotadas ou chegarem aos 18 anos. A serie retrata também a relação de crianças adotadas com os pais biológicos e quão duro e complicado pode ser um processo de adoção, mas que mesmo com todos estes empecilhos, vale a pena ser feito. 
Eu pretendo finalizar esta série que além de me viciar, tem conquistado meu coração. Ela tem me ensinado muita coisa, principalmente a cultivar minha empatia. Você nunca sabe o que o outro está passando. 
E mesmo sendo uma série longa, vale a pena maratonar. Chama a mãe, o pai, o irmão, a irmã, a tia e o papagaio para passarem um tempo junto acompanhando os dramas e alegrias da família Fosters! 
Bom, Mentes Inquietas, me contem aqui embaixo se vocês já viram a série ou se tem interesse em ver!
Até o próximo post, beijos :-*

2 comentários:

  1. Sempre vejo essa série nos meus recomendados na Netflix mas nunca dei uma chance para a série.
    Mas confesso que agora que vi sobre o que era a série, me chamou a atenção! Vou aproveitar que minhas séries queridinhas tão tudo em hiatus e dar uma chance pra essa <3
    Amei a dica, beijos :)

    ResponderExcluir

Feito por Lídia Munt. Tecnologia do Blogger.